sábado, 15 de junho de 2019

A bijuteria e a pintura I

A bijuteria e a pintura podem ter uma relação muito direta se se pensar em termos de design. Normalmente, existe uma ideia e, depois, um desenho ou pintura que precedem a elaboração da peça. Mas, não é a situação que será abordada nesta publicação. Fala-se, neste caso, de uma outra ligação, uma peça de bijuteria que é também um desenho ou pintura.

Imagem de justfantasybijuteria.blogspot.pt
Brincos tipo botão elaborados em papel, cada um com um desenho, ou pintura, único. Todos estes brincos foram impermeabilizados com duas camadas de verniz. Alguns fazem um par ou um conjunto de três de brincos. Predomina um estilo mais minimalista.

Estas são as primeiras peças efetuadas, tendo em conta a ideia de associar bijuteria e desenho/pintura. São peças amigas do ambiente, na medida em que são elaboradas com papel reutilizado (esboços, folhas impressas...). Comecei por efetuar alguns desenhos com temas orgânico, abstrato, minimalistas e com pouca cor, incluindo-os em brincos tipo botão e em anéis.

Alguns brincos da foto acima estão disponíveis:
- Na primeira linha vertical: o conjunto dos três primeiros brincos;
- Na segunda linha vertical: o conjunto dos três primeiros brincos;
- Na quinta linha vertical: o conjunto dos três primeiros brincos;
- Na sexta linha vertical: o par de brincos desiguais com gatinhos;
- Na sétima linha vertical: o conjunto dos três primeiros brincos.

E, da foto abaixo, estão disponíveis três anéis, todos ajustáveis:
- Anel do olho.

Imagem de justfantasybijuteria.blogspot.pt
Todos os anéis são de base ajustável. O estilo dos desenhos dos anéis é também variado, mas, ainda, com poucas linhas e cores.

Efetuei, também, um pendente com a pintura de uma máscara misteriosa de cores preta, azul e roxa. 

Imagem de justfantasybijuteria.blogspot.pt
A pintura foi efetuada com tinta acrílica e caneta de acetato. Este pendente inclui várias referências simbólicas: a máscara, o lótus, a alma, a perceção, o misticismo.

A minha preferência recai nos brincos e anéis, as peças que mais uso. Estou a experimentar elaborar brincos e anéis mais pictóricos, com verdadeiras pequenas pinturas abstratas, intuitivas.

Estas peças são efetuadas com várias camadas de papel coladas e, no final, são aplicadas duas camadas de verniz que conferem um brilho interessante e durabilidade, assim como resistência à água. As peças não devem, contudo, ser submetidas a grandes quantidades de água, não se deve tomar banho ou nadar com elas.